SOL

Perseverança: a história das duas formigas


Image Hosted by Imageshack
Uma formiga persistente e corajosa

Duas formigas, à procura de alimento, cairam numa chávena cujo fundo estava coberto de natas e imediatamente sentem que se estão a afogar.

Ambas tentaram nadar, mas, apesar do esforço, continuavam a ser arrastadas para o fundo, até que uma delas diz para a outra:

É impossível nadar aqui. Nem vale a pena tentar porque continuamos a afundar-nos.

Logo após, deixa de se debater e começa a afundar-se lentamente nas natas, mas a outra formiga decide continuar a lutar e esforça-se por agitar as patas de modo a voltar à superficie e poder continuar a respirar.

Várias vezes se começa sente-se a afundar, mas redobra os esforços e lá volta a recuperar, apesar de as forças começam a faltar e a tentação de se resignar e desistir aumentar a cada momento.

Mas, subitamente, a formiga apercebe-se de que já não se está a afundar e que flutua sobre uma substancia suficientemente consistente para aguentar o seu peso e conseguir caminhar sobre ela.

Com todo o esforço que fizera para se manter à tona, a formiga lutadora engrossara as natas o suficiente para que esta suportasse o seu peso e agora ambas podiam, com algum esforço, caminhar até à beira da chávena e libertar-se desta armadilha.


Este texto é baseado numa antiga história de perseverança e de coragem, cuja origem e autor desconhecemos, mas que, pela sua mensagem, não quisemos deixar de publicar, com uma pequena alteração porque gostamos de finais felizes, esperando que a todos dê um pouco de força e de ânimo para enfrentar as dificuldades da vida.

Mesmo nos momentos mais difíceis, quando tudo já parece perdido, há sempre que fazer mais um esforço, dar mais um passo, nunca virar as costa à luta e, sobretudo, continuar a acreditar que depois da tempestade vem a bonança, a paz e a felicidade.
Publicação: sexta-feira, 22 de Fevereiro de 2008 0:45 por nmcabecadas
Arquivado em: ,

Comentários

Sem Comentários

Para comentar necessita de estar registado